"Poderíamos solucionar muitos dos problemas de delinqüência e criminalidade, se pudéssemos mudar o meio em que foram criados os transgressores." (Skinner 1948, p. 11)

quarta-feira, 31 de março de 2010

Acalme-se

Há quem diz que olhar um bebê dormindo nos acalma.. então, acalme-se com essas fotos!










sábado, 27 de março de 2010

quinta-feira, 25 de março de 2010

Coisas do Brasil...

Recebi por e-mail e achei bacana compartilhar... rs






Au au

video

Já viram um cachorro sonâmbulo? Pois então...

quarta-feira, 24 de março de 2010

Idas e vindas


Você já andou de ônibus alguma vez na vida? Parece uma pergunta um tanto óbvia, mas depois que escutei na faculdade, uma colega de 19 anos dizer que NUNCA andou de ônibus, me assustei. E pior: não era só ela naquela sala. Nem sei quando foi que comecei a andar de ônibus sozinha, acho que foi quando comecei a trabalhar com 13, 14 anos + -...

Costumo dizer que quem não anda de ônibus não tem história para contar. Fala sério, quem nunca encontrou uma pessoa um pouco, digamos que, diferente no coletivo? Uma pessoa que canta, que ouve música super alta, um motorista apressadinho/stressado, uma pessoa desprovida de educação e que te empurra como um saco de batatas?! E quando você está há horas no ponto e o ônibus passa direto ou então quando ele quase te derruba em uma curva ou até mesmo em uma freiada brusca e inesperada?! Ou pior! Quando está chovendo e o motorista te dá AQUELE banho... Putz... São muitas histórias...

Mas é claro que não são só histórias ruins... Existem histórias bem engraçadas... E as cantadas que você escuta dentro no ônibus? Existem também os motoristas super simpáticos, que nos dão bom dia/tarde/noite...

Sendo bem franca, o trabalho deles não é fácil... Não é mole ter que ouvir alguns passageiros gritando, insultando eles e até a própria mãe! (coitada, ela não tem nada com isso...) Por isso, sempre que entrar em um ônibus, sorria! Sorria para o trocador, para o motorista e deseje a eles um bom dia, pois provavelmente eles vão precisar de um ótimo dia para engolir alguns passageiros que não são nada fáceis.

Boa semana a todos!

Juju

domingo, 21 de março de 2010

bobeirinhas..

Achei no orkut..




Sensibilidade Masculina...

homem na tpm...

Li no blog do Paulo Coelho:

Quando eu estava internado na Casa de Saúde Dr. Eiras comecei a ter crises de pânico. Um dia, resolvi consultar o psiquiatra encarregado do meu caso:

“Doutor, o medo me domina, me tira a alegria viver”.

“Aqui no meu consultório tem um ratinho que come meus livros”, disse o médico. “Se eu ficar desesperado com este ratinho, ele se esconderá de mim, e não farei outra coisa na vida a não ser caçá-lo. Portanto, eu coloco os livros mais importantes num lugar seguro, e deixo que ele roa alguns outros”.

“Desta maneira, ele continua um ratinho, e não se torna um monstro.

Tenha medo de algumas coisas, e concentre todo o seu medo nelas – para que tenha coragem no resto”.


Quantas vezes fazemos de um pequeno problema algo tão grande que nos perdemos em meio a ele? Quantas vezes, pensamos que Deus não está do nosso lado, só pq não temos a capacidade de enxergar que quando uma janela se fecha, uma porta se abre? Quantas vezes nos esquecemos o quanto somos queridos por nossos amigos, família e amor?! Amiga, estou na torcida pela sua vitória. Confie em Deus! Vai dar tudo certo! Adoro vc!

Para vc que não sabe de quem me refiro, peço apenas que ore por uma amiga minha que precisa muito de Deus nesse momento. Ore!

Boa semana..

quinta-feira, 18 de março de 2010

Pra você...

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir

Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar

Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar

Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar

Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que arco-íris
Risca ao levitar

Vou nascer de novo
Lápis, edifício, tevere, ponte
Desenhar no seu quadril
Meus lábios beijam signos feito sinos
Trilho a infância, terço o berço
Do seu lar

[Nando Reis - Pra você guardei o amor]

Estudos...

Hoje to mais ou menos assim... Provas chegando, muita correria e estudos. Relatórios, trabalhos, apresentações...
Apesar dessa correria, hoje estou bem feliz! Estou mais confiante, mais alegre. Com a certeza de que Deus sabe o que faz, que Ele escreve certo por linhas tortas.

Agradeço as pessoas que estão ao meu lado e que torcem por mim! Aos poucos as coisas voltam a fazer mais sentido.

Hoje também, estou com saudade. Saudade do meu bem. Que a semana passe logo!!

"A saudade é a memória do coração."

quarta-feira, 17 de março de 2010

Faces da Verdade

Filme muito bom. Você se questiona ao assistí-lo até que ponto um segredo pode/deve ser guardado e as consequências de suas escolhas. Um filme de profunda reflexão sobre princípios e valores, em que deixa claro que uma pessoa é feita de princípios; e sem eles, perde sua identidade. Vale a pena, muito bom!

Rachel Armstrong (Kate Beckinsale) é uma jovem jornalista política que trabalha em um dos maiores jornais da capital dos EUA. A sorte bate na sua porta quando obtém informações seguras sobre um escândalo sem precedentes que irá abalar toda a estrutura do atual governo. O governo, decidido a descobrir de onde a informação "vazou" obriga Rachel a revelar sua fonte, ao se recusar a dar a informação e trair seus princípios ela enfrentará um duro julgamento comandado pelo procurador Patton (Matt Dilon) e a possibilidade de ser presa, deixando sua família para manter a sua integridade jornalística. Inspirado em fatos políticos atuais.

Quem inventou?

"Enquanto a vida vai e vem,
Você procura achar alguém
Que um dia possa lhe dizer:
-Quero ficar só com você"

[Legião Urbana - Quem inventou o amor]

terça-feira, 16 de março de 2010

O Pequeno Príncipe


"- Se eu ordenasse a meu general voar de uma flor a outra como borboleta, ou escrever uma tragédia, ou tranformar-se em gaivota, e o general não executasse a ordem recebida, quem - ele ou eu - estaria errado?
- Vós, respondeu com firmeza o principezinho.
- Exato. É preciso exigir de cada um o que cada um pode dar, replicou o rei."

Le Petit Prince, conhecido no Brasil como "O Pequeno Príncipe", é um romance de Antoine de Saint-Exupéry publicado em 1943 nos Estados Unidos. É citado como o livro francês mais vendido do mundo, traduzido em pelo menos 160 idiomas. É um livro "infantil-para-adultos" que nos mostra a inversão dos valores, os equívocos que cometemos na avaliação das coisas e das pessoas que nos rodeiam e como esses julgamentos nos levam à solidão. Enfiamos a cabeça em nossas preocupações diárias e, ao assumir a postura definitiva de adultos, sepultamos para sempre a criança que fomos. (Disponível no Blog da Marli)

domingo, 14 de março de 2010

O vídeo abaixo é uma propaganda alertando a importância da utilização do cinto de segurança.

video

O Monge e o Executivo

Terminei de ler esse livro e gostei muito. Agora indico à vocês com dois trechos retirados do livro.

"- Reparei que você não ouve muito bem?
- O que quer dizer com isso?
- Ontem de manhã, quando nos conhecemos em seu quarto, você me interrompeu no meio de uma frase três vezes. Isso sinceramente não me afeta, John, mas tenho receio das mensagens que você transmite às pessoas que lidera, quando as interrompe dessa maneira. Ninguém lhe falou desse seu mau hábito?
- Não, não realmente (...)
- Quando vc interrompe as pessoas no meio de uma frase, John, você envia algumas mensagens negativas. Número um, se você me interrompeu é porque não estava prestando muita atenção ao que eu dizia, já que sua cabeça estava ocupada com a resposta. Número dois, se você se recusa a me ouvir, não está valorizando a minha opinião. Finalmente, você deve acreditar que o que você tem a dizer é muito mais importante do que o que eu tenho a dizer."

Outro trecho bem interessante:

"- Por que as coisas têm que ser feitas nas horas exatas, nem um segundo depois?
- (...) Eu capto várias mensagens quando uma pessoa se atrasa. Uma é que o tempo dela é mais importante que o meu, mensagem que considero bastante arrogante. Atrasar-se também transmite a mensagem de que eu não devo ser muito importante para a pessoa, porque ela certamente seria pontual com alguém que ela achasse importante. Também me passa que a pessoa não é muito honesta, porque pessoas honestas cumprem a palavra e seguem os compromissos, inclusive os de tempo. Atrasar-se é um comportamento extremamente desrespeitoso e, pior, cria hábito."
Na rede dos blogs, encontrei um post com um trecho do filme " O curioso caso de Benjamin Button" e aqui vou postar para reflexão. by BETA
.
Benjamin Button Se é que minha opinião importa, nunca é tarde demais ou, no meu caso, cedo demais para ser quem você quer ser. Não há limite de tempo. Comece quando quiser. Mude ou continue sendo a mesma pessoa. Não há regras para isso. Podemos tirar o máximo ou o mínimo proveito das coisas. Espero que você tire o máximo. Espero que veja coisas surpreendentes. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida da qual se orgulhe. E se não se orgulhar dela, espero que encontre forças para começar tudo de novo.

roberts

Recebi por e-mail algumas imagens com o seguinte título: Quando algo ou alguém estraga a foto, o chamado 'robert'. Segue abaixo algumas imagens (não dá para colocar todas aqui). Divirtam-se!







A idade de casar...

A IDADE DE CASAR


O amor pode surgir de repente, em qualquer etapa da vida, é o que todos os livros, filmes, novelas, crônicas e poemas nos fazem crer. É a pura verdade. O amor não marca hora, surge quando menos se espera. No entanto, a sociedade cobra que todos, homens e mulheres, definam seus pares por volta dos 25 e 30 anos. É a chamada idade de casar. Faça uma enquete: a maioria das pessoas casa dentro dessa faixa etária, o que de certo modo é uma vitória, se lembrarmos que antigamente casava-se antes dos 18. Porém, não deixa de ser suspeito que tanta gente tenha encontrado o verdadeiro amor na mesma época.

O grande amor pode surgir aos 15 anos. Um sentimento forte, irracional, com chances de durar para sempre. Mas aos 15 ainda estamos estudando. Não somos independentes, não podemos alugar um imóvel, dirigir um carro, viajar sem o consentimento dos pais. Aos 15 somos inexperientes, imaturos, temos muito o que aprender. Resultado: esse grande amor poderá ser vivido com pressa e sem dedicação, e terminar pela urgência de se querer viver os outros amores que o futuro nos reserva.


O grande amor pode, por outro lado, surgir só aos 50 anos. Você aguardará por ele? Aos 50 você espera já ter feito todas as escolhas, ter viajado pelo mundo e conhecido toda espécie de gente, ter uma carreira sedimentada e histórias pra contar. Aos 50 você terá mais passado do que futuro, terá mais bagagem de vida do que sonhos de adolescente. Resultado: o grande amor poderá encontrá-lo casado e cheio de filhos, e você, acomodado, terá pouca disposição para assumí-lo e começar tudo de novo.


Entre os 25 e 30 anos, o namorado ou namorada que estiver no posto pode virar nosso grande amor por uma questão de conveniência. É a idade em que cansamos de pular de galho em galho e começamos a considerar a hipótese de formar uma família. É quando temos cada vez menos amigos solteiros.. É quando começamos a ganhar um salário mais decente e nosso organismo está a ponto de bala para gerar filhos. É quando nossos pais costumam cobrar genros, noras e netos. Uma marcação cerrada que nos torna mais tolerantes com os candidatos à cônjuge e que nos faz usar a razão tanto quanto a emoção. Alguns têm a sorte de encontrar seu grande amor no momento adequado. Outros resistem às pressões sociais e não trocam seu grande amor por outros planos, vivem o que há pra ser vivido, não importa se cedo ou tarde demais. Mas grande parte da população dança conforme a música. Um pequeno amor, surgido entre os 25 e 30 anos, tem tudo para virar um grande amor. Um grande amor, surgido em outras faixas etárias, tem tudo para virar uma fantasia.

[Martha Medeiros]

sábado, 13 de março de 2010

Para rir um pouco... A realidade dos motociclistas...

sexta-feira, 12 de março de 2010

Existe?

video

Reflita... (aperte o play > para visualizar)

quarta-feira, 3 de março de 2010

O amor?

Como nos distanciamos um dos outros?

O tempo?

Ele é um dos principais acusados. Mas na verdade não tem a menor culpa.

O tempo foi feito para que aprendêssemos a ganhar experiência. Seja nos relacionamentos ou com nós mesmos.

Com ele aprendemos a viver. A conhecer o que é certo, e o que não é. O que se deve fazer, e o que não se deve. Com ele passamos a ver a vida diferente, não mais como uma festa, em que se deve aproveitar cada momento. Mas como aproveitar o que já passou, para não cometer erros no que ainda esta por vir.

Deixar que o tempo fale, pode ser muito difícil, já que nunca temos paciência de esperá-lo.

A tristeza um dia passa. A alegria não dura pra sempre. A vaidade, um dia não será mais importante. A riqueza não ira com nós, pra onde quer que formos. A ignorância, nem ira nos tirar do lugar.

Mas então, quem ira ter paciência de esperá-lo?

O amor.

Ele caminha de mãos dadas com o tempo. No começo, pode perecer só um amigo, mas depois o tempo ira revelá-lo. E é assim que nasce o sentimento mais misterioso. Aquele que nos dá raiva, só de saber que estamos sentindo. Mas também, nos da alegria por poder tê-lo. Mas este místico casal, também pode causar dores terríveis. Dores que esperamos jamais sentir. E é nessas horas que desejamos que o tempo pare. Mas se ele parar, o amor também ira parar. Pois eles nunca se abandonam.

Mas a questão, é que o amor nunca para. Nunca acaba. Nunca morre. Sendo assim, o tempo o acompanha, e nunca para.

O amor consegue dominar o que o homem ainda não conseguiu. O tempo. A única coisa que conseguimos do tempo, é medi-lo. Já o amor, não há como medir. Então o que sabemos do amor? Sabemos senti-lo. Temos certeza que é ele. Porque quando é um farsante, uma paixão, sempre temos duvidas, e então esquecemos. Por isso sentimos, sem ter como explicar, como e quanto ele é.

Já o tempo, não sentimos. Só percebemos quando ele já esta longe, e então juntamos todas as nossas forças, e corremos atrás dele para alcançá-lo. Porem, o sentimento mais grandioso, pede para o tempo que nos espere, e então conseguimos alcançá-lo. E lá esta o amor de braços abertos.

Nos esperando.

Mas... Porque ficamos parados?

Porque esperamos que o tempo passe?

Porque nos distanciamos de quem mais amamos?

Talvez porque nossos corações estejam longe demais. Essa distancia teve que ser coberta por brigas e desentendimentos. Por gritos e raivas. Só assim poderíamos nos escutar. Porque se nossos corações estivessem perto, não gritaríamos, apenas sussurraríamos. E se esse amor fosse mais profundo, apenas um olhar bastaria. Assim que gritarmos com alguém que amamos, devemos ter cuidado. Porque um dia, o tempo pode não estar mais á vista, e não saberemos o caminho de volta.